terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

O QUE SOMOS


História

O Programa Santa Maluquice é uma atividade extracurricular universitária, vinculada ao Departamento de Pediatria e Puericultura da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), idealizado por acadêmicos que seguiam os estudos no primeiro ano do curso de Medicina da FCMSCSP: Kepler Alencar Mendes de Carvalho, Rodrigo Góes Medea de Mendonça, Marise Rodrigues Yago Sahade e Guilherme Sciascia do Olival em 01 de julho de 2003.

A iniciativa em criar o Programa Santa Maluquice ocorreu quando aqueles estudantes, influenciados pelos ideais e princípios dos “Doutores da Alegria”,uma organização proeminentemente dedicada a levar alegria a crianças hospitalizadas, seus pais e profissionais de saúde, através da arte do palhaço, nutrindo esta forma de expressão como meio de enriquecimento da experiência humana’’, instituíram essa atividade na Santa Casa.

 Preocupados com as dificuldades que as crianças internadas apresentam, em função do distanciamento habitual da família e dos amigos, das restrições às atividades físicas e brincadeiras, bem como da mudança radical de ambiente que ocorre nas enfermarias, criaram o Santa Maluquice. Tal iniciativa para a humanização do hospital deu-se a partir do voluntariado dos alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo que buscavam amenizar as dificuldades dessas crianças internadas. As idéias foram divulgadas pelos fundadores aos alunos da faculdade e, com o auxílio da então chefe do Departamento de Pediatria e Puericultura da Santa Casa, Dra. Maria Teresa Gutierrez, foram dados os primeiros passos. A partir de então,  o que era um projeto ganhou abrangência e adesão dos alunos da Medicina da  faculdade, e logo incluíram-se acadêmicos dos cursos de Enfermagem e Fonoaudiologia. Desde essa época, o Santa Maluquice é mantido e acalentado pelos alunos da faculdade que ainda acreditam na promoção de uma alegria repleta de amor e, por isso, o movimento tem crescido ano a ano.

Filosofia


O programa é composto por estudantes de Medicina, de Enfermagem e de Fonoaudiologia da FCMSCSP.

A proposta de trabalhar com crianças que estão internadas no complexo hospitalar da Santa Casa de São Paulo partiu da premissa de que a internação hospitalar tem considerável impacto negativo para as crianças, que além de enfermas, se vêem distantes de seu mundo, de sua rotina, e de seus familiares mais próximos.

Como é sabido, a criança se expressa através do ato de brincar e é isso que o Projeto Santa Maluquice proporciona às crianças. Através da realização de trabalhos manuais, brincadeiras e atividades lúdicas, os estudantes proporcionam às crianças internadas momentos de alegria, resgatando o que há de saudável nelas, estimulando-as ao bem estar, além de familiarizá-las à unidade pediátrica.

        Para os estudantes que compõe o grupo ocorre um aprendizado concreto na área de relações humanas e da relação do profissional de saúde com o paciente, promovendo também uma vivência multidisciplinar precoce.

 

Objetivos do Programa:


·       A humanização do hospital através do ato de brincar, tornando o ambiente hospitalar mais agradável e menos hostil não só para as crianças internadas e seus familiares, mas para todos os profissionais e estudantes envolvidos no funcionamento da Santa Casa de São Paulo;

·       Melhorar o prognóstico de cada paciente através do ato de brincar, sempre reconhecendo sua individualidade;

·       Proporcionar aos estudantes um aprendizado na área de relações humanas, melhorando sua habilidade de interação com o paciente e seus cuidadores;

·       Incentivar o reconhecimento das necessidades emocionais da criança hospitalizada, bem como as de seus familiares;

·       Estimular o estudante a realizar trabalho voluntário e conjunto através de uma atividade extracurricular universitária, envolvendo os acadêmicos de Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia da FCMSCSP, introduzindo-os no conceito de atividade multidisciplinar;

·       Realizar trabalhos científicos sobre os benefícios da humanização hospitalar no prognóstico;

·       Expandir o programa além do espaço da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, através de projetos, como PECA, Projeto Educa São Miguel e todos os demais que compartilharem com seus objetivos;

·       Expandir o programa para outras especialidades dentro do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo;

·       Identificar possíveis situações de risco, tal como violência e abandono, em que a criança pode estar submetida.